Mantendo o ritmo de crescimento do ano anterior, PIB brasileiro sobe 1,1% em 2018

Conforme esperado, números confirmam o segundo ano consecutivo de crescimento, ainda que fraco, da economia no Brasil

Fonte: Portal Exame

Segundo dados do IBGE, desta quinta-feira (28), o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil cresceu 0,1% no 4º trimestre de 2018 comparado ao trimestre anterior.

Com isso, o aumento fechado no ano de 2018 ficou em 1,1%, o mesmo resultado do ano anterior, levando o PIB a um total de R$ 6,8 trilhões.


Após as quedas fortes do PIB de 3,5% em 2015 e 3,3% em 2016, o resultado veio de encontro com as expectativas de economistas e mostra uma retomada modesta do Produto Interno Bruto do país.  


Enquanto o segundo trimestre foi marcado pela greve dos caminhoneiros, no final do ano houve impacto de fatores como a incerteza eleitoral e o agravamento da crise na Argentina.


Os valores do primeiro trimestre de 2019 têm sido médios e a previsão para o ano é que o crescimento acelere para um nível entre 2% e 2,5%.


Período de comparação                    PIB


4º Tri 2018 / 3º tri 2018                      0,1%


4º Tri 2018 / 4º Tri 2017                     1,1%


Valores correntes no ano (R$)          6,8 trilhões


                        Tabela: Portal Exame    


Setores
O setor de serviços obteve um crescimento em todas as suas atividades, se tornando a maior contribuição para o crescimento em 2018, com um índice de 75,8%, avançando 1,3% na economia brasileira.


A agropecuária ficou aproximadamente estável (0,1%), mas tinha como base de comparação uma safra recorde em 2017.


O setor da indústria caiu no último trimestre, mas no balanço do ano cresceu 0,6%. O destaque foi a atividade de eletricidade e gás, água, esgoto e gestão de resíduos e segue a fragilidade do setor de construção.

 

Período de comparação               Agropec.    Indústria    Serviços


4º Tri 2018 / 3º tri 2018                 0,2%           -0,3%         0,2%


4º Tri 2018 / 4º Tri 2017                2,4%           -0,5%          1,1%


2018 sobre 2017                            0,1%             0,6%           1,3%

Valores correntes no ano (R$)     297,8 bi       1,3 tri         4,3 tri

 

                        Tabela: Portal Exame


Do lado da demanda, o consumo do governo ficou estável enquanto o consumo das famílias avançou 1,5%.


Segundo o IBGE, isso pode ser explicado por fatores como o comportamento benigno de indicadores como inflação, juros, crédito, emprego e renda ao longo do ano.


Link:https://exame.abril.com.br/economia/pib-do-brasil-cresceu-11-em-2018-o-mesmo-ritmo-do-ano-anterior/?fbclid=IwAR3J7wLFfJ9EX5eYKCNOadX5swsiN6b2YgFpgEoOhJioryJjJbl_-GeX6UY